Observem, vejam…

‘Observem as aves do céu… Vejam como crescem os lírios do campo…’ (Mateus 6)

Jesus, lindamente, nos convida a parar. Isso mesmo, para se observar as aves do céu, ou os lírios do campo, precisamos de tempo; uma hora, no mínimo, para observarmos bem. No mundo corrido em que estamos, onde ‘tempo é dinheiro’, será que isso é possível?

Justamente nessa correria em que nos encontramos é que esses conselhos de Jesus se encaixam. Se lermos todo o contexto (Mateus 6:25-34), perceberemos que Ele está falando das preocupações da vida, ansiedades e afins.

Experimente sair e observar as aves para perceber que elas não têm preocupações, não correm desesperadas de um lado para o outro, (em outras palavras) é o que Jesus diz. As aves não semeiam, não colhem e não armazenam em celeiros, pois Deus as alimenta, Ele as sustenta.

Observar um lírio, para quem gosta de flores (como eu), é fácil. Jesus compara a beleza dos lírios com as vestes de Salomão, e afirma que os lírios são mais lindos. Sabemos que Salomão era riquíssimo, todavia, nunca se vestiu de forma tão encantadora como a ‘erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo’.

Dois simples ‘exemplos-conselhos’ que Jesus nos dá para entendermos que Deus cuida de nós. Basta que busquemos em primeiro lugar o Seu reino, Sua justiça. Ele é quem acrescenta aquilo que necessitamos. Confiemos nEle!

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus. (Salmos 42:11)

Com carinho,

Tathi

Saudade nas páginas

Eu gosto de sentir saudade
Aquela que me arranca sorrisos
E que me faz olhar para trás
Sabendo que construí história até aqui

Entre erros e acertos
Entre conquistas e frustrações
E tantas outras coisas
O importante é reviver [e reler] o que foi bom
E aprender com o que não fez bem

Página virada não deixa de fazer parte da história
Mas voltar nela constantemente impede de avançar
Para as próximas surpresas
Reservadas no restante do livro

Um pouquinho de saudade
Acaba acompanhando cada página
Isso demonstra que pessoas e momentos
Não são substituíveis; e que tudo faz parte da história

Todo dia é dia de recomeçar, de viver mais uma página…

O_poder_das_palavras_escritas_large

Nota: sentindo saudade [talvez da infância].

‘Pés cansados, pai amoroso e filhos rebeldes.’

Um certo homem tinha dois filhos; E o mais moço deles disse ao pai: “Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence”. E ele repartiu por eles a fazenda.

E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades. E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos. E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.

E, tornando em si, disse: “Quantos empregados de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti; Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus empregados”.

E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. E o filho lhe disse: “Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho”. Mas o pai disse aos seus servos: “Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés; E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos; Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado”. E começaram a alegrar-se.

E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças. E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. E ele lhe disse: “Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo”. Mas ele se indignou, e não queria entrar.

E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: “Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos; Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado”. E ele lhe disse: “Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas; Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se”.

(Lucas 15:11-32)

Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende. (Lucas 15:10)

Com carinho,

Tathi

O que faria Jesus?

Há um tempo li o livro ‘Em seus passos o que faria Jesus?’, é um livro muito bom, encorajador. Separei alguns versículos e vou comentar brevemente cada um.

A primeira coisa que precisamos entender é que fomos chamados para viver como Jesus viveu, a seguir o exemplo de Cristo: ‘Porquanto para isto mesmo fostes chamados , pois que também Cristo sofreu em vosso lugar , deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos’ (1Pedro 2:21).

Sendo assim, se dizemos que somos cristãos, DEVEMOS ser ‘pequenos Cristos’, ou seja, [tentarmos ao máximo] ser como Ele foi: ‘Aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou‘ (1 João 2:6).

[JESUS.jpg]

A renúncia é uma atitude marcante na vida do nosso Senhor. Ele renunciou a alegria que lhe estava proposta, tomou a cruz, derramou seu sangue e ressuscitou para nos salvar. Ele nos diz:  ‘Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo’ (Lucas 14:33). Algo praticamente difícil, né? Porém é necessário renunciar e viver para agradar a Deus.

E Ele ainda nos diz mais: ‘Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me’ (Mateus 16:24). Não há como negar, a renúncia faz parte da vida cristã. Por mais que nos faça sofrer, temos que entender que é um sofrimento passageiro que produzirá uma glória tremenda às nossas vidas, se formos fiéis até o dia do Senhor.

Servimos ao Senhor? Então devemos segui-lo. Ele mesmo nos manda: ‘Se alguém me serve, siga-me…’ (João 12:26a). Então vamos seguir Seus preciosos passos, como servos (e filhos) obedientes.

Ah! Outra característica grandemente marcante na vida de Jesus é o amor. ‘Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; e andai em amor, como também Cristo nos amou e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em aroma suave’ (Efésios 5:1-2). Amor, que faz parte do fruto do Espírito (produzido pelo Espírito Santo em nós), deve ser evidente no cristão, pois Cristo amou – e como! –, e nós também precisamos amar.

Essa é a grande promessa de Jesus para seus discípulos: ‘Falou-lhes, pois Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida‘ (João 8:12). Aleluia! =)

Logo, vamos fazer uma oração juntos? Vamos dizer ao nosso Senhor: ‘Mestre, seguir-te-ei para onde quer que fores’ (Mateus 8:19b). E antes de tomar decisões que possamos nos perguntar: ‘O que faria Jesus?’.

Com carinho

Tathi

Dia Especial

Meu dia dos namorados (há uma semana)

Há algum tempo comecei a sonhar com alguém
Este fez parte das minhas orações mais cuidadosas
Pedia a Deus para guardá-lo; Pedia a Deus para, também, me guardar
Para no momento certo nos apresentar

Então, esperei
Mal sabia que o Senhor já estava preparando tudo
Eu imaginava, sonhava e até planejava…
Andar [literalmente] de mãos dadas era um grande desejo

Depois de muitas renúncias, depois de muito aprender com o Senhor
Depois de várias orações, e até choros
O Pai me viu pronta para receber a preciosidade que Ele havia separado para mim

Já estava ao meu lado há um bom tempo
Diante de mim, um amigo que hoje chamo de amor
Mais do que pedi; Mais do que sonhei
E mais perto, até, do que eu imaginei

Tudo tem seu tempo
E meu [primeiro] dia dos namorados foi assim: mútuo, amoroso, amigo e companheiro
Com risadas, caminhadas, natureza, pipoca, sorvete e muito carinho

197777_242967725819546_1012381923_n_large

A bênção do SENHOR é que enriquece; e não traz consigo dores. (Provérbios 10:22)